25 de jun de 2009

MODELAGENS PLANA FASES E CUIDADOS NA CONFECÇÃO



FASES

1. Interpretação do modelo
É a descrição criteriosa do modelo apresentado, através do desenho, fotografia, peça confeccionada, verificando qual é o diagrama, o tecido, o tamanho, como foi confeccionado e os aviamentos necessários.
2. Diagrama ou traçado
É a representação gráfica figurada da morfologia do corpo humano, desenho que mostra, esquematicamente, o plano de uma estrutura, com a posição e relação de suas partes. Para a construção do molde, é necessário conhecer as medidas e proporções. Faz-se o diagrama de acordo com o modelo e o tamanho, mediante o pedido.
3. Molde
É reprodução gráfica da silhueta do corpo humano representada no diagrama. Adquiri-se o molde depois que transferir para outro papel o modelo desenhado usando para esta tarefa os materiais e instrumentos necessários.
4. Molde para corte
Coloca-se a margem de costura, de acordo com o tipo de tecido, tipo de costura, tipos de máquinas, tipos de embainhadores e faz-se as marcações técnicas para facilitar posteriormente sua identificação.
4.1. Informações técnicas do molde
· Referência
· Tamanho da peça
· peça
· Quantidade de partes a ser cortada
· Quantidade de peças que compõem o molde
· Posição do fio de urdume
· Assinatura do modelista
· Data
5. Protótipo
É a primeira peça confeccionada para averiguação do molde. Havendo necessidade, faz-se as devidas correções nos moldes.
Depois do protótipo aprovado, o mesmo fica para amostra do fluxo operacional da confecção.
6. Ampliação e Redução
É a técnica utilizada para a construção dos tamanhos menores e maiores partindo de um tamanho qualquer. Pronta a ampliação e redução, se possível, confecciona-se um tamanho ampliado e outro reduzido para verificar a uniformidade das proporções.
7. Ficha técnica
É um instrumento que orienta a confecção de peças do vestuário, definindo as especificações da matéria prima, o fluxograma operacional e os padrões de qualidade exigidos pelo cliente.


CUIDADOS NA CONFECÇÃO DE MODELAGENS PLANA

· O molde ao ser recortado deve ficar à esquerda da tesoura.
· Segurar o molde e não a sobra do papel; recortar do lado de dentro do risco.
· Não deixar nenhuma ondulação e repicado.
· O pique no molde deve ser de 1mm de largura por 4mm de comprimento e paralelo a margem.
· Fazer o pique na margem onde vai ser passada a primeira costura.
· É necessário marcar o sentido do fio em toda extensão do molde; a seta que indica a posição da peça marcada na mesma direção, em todas as partes do molde.
· O fio de urdume deve ficar sempre visível, não pode ser marcado na dobra do molde, para não perde-se com o uso.
· Guardar os moldes em envelopes, identificar e desenhar o modelo no verso do envelope para facilitar a identificação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário